Colégio das Artes da Universidade de Coimbra

Doutorandos em Arte Contemporânea

David-Alexandre Guéniot

David Alexandre Guéniot

Formado em Ciências Políticas e Filosofia. Co-dirigiu, de 1996 a 1999, o Théâtre de l’Usine, uma sala de espectáculos inserida no complexo cultural L’Usine, centro alternativo que nasceu nos anos 1980 do fenómeno político e social do movimento “squatt” em Genebra (CH). Em 2000, inicia a sua colaboração com a RE.AL, estrutura de produção e de criação dirigida pelo coreógrafo português João Fiadeiro, assumindo em parceira a direcção artística do projecto de experimentação artística LAB (2000-2006), evento precursor no desenvolvimento de práticas pluri- e trans-disciplinares em Portugal. Entre 2009 e 2010, dirigiu o ciclo de residências artísticas “Restos, rastos e traços” sobre as práticas de documentação na criação contemporânea; evento durante o qual organizou cerca de vinte apresentações públicas de investigações artísticas e pelo qual concebeu sete edições do Jornal do Atelier Real, um suporte informativo, crítico e criativo à volta dos projectos acolhidos em residência (www.atelier-real.org). Entre Maio e Julho de 2011, dirigiu e coordenou o programa de residências GHOST (2011.ghost.pt), uma série de cinco convites feitos a projectos colectivos que, no contexto de uma residência artística, ocupam o espaço do Atelier Real para explorar os modos de apresentação das suas práticas e programar livremente essa experiência durante duas semanas. O nome GHOST surge da inscrição e diluição das palavras ‘Guest’ e ‘Host’ uma na outra, ou seja de uma tendência programática que visa a estabelecer uma relação circular nas práticas curatoriais e editoriais e de transferências das relações autorais. Em Março de 2011, funda com a fotógrafa Patrícia Almeida, a editora GHOST (www.ghost.pt) que visa prolongar os princípios do programa de residência com o mesmo nome associando-se à produção de conteúdos artísticos e teórico-práticos sob as mais diversas formas (investigações, exposições, edições, workshops e encontros) que privilegiam uma abordagem experimental. É, desde 2011, co-organizador das 3 edições dos Encontros “O Que Um Livro Pode” (oqueumlivropode.tumblr.com), um programa de conferências e de conversas sobre as edições de artista e a auto-edição em Portugal bem como de workshops sobre o processo de edição de um livro desde a sua idealização até à sua realização. Com a participação de dezenas de artistas, teóricos e técnicos, estes encontros afirmaram-se, em vários campos profissionais e artísticos nacionais – desde as artes gráficas passando pela fotografia e a poesia visual até ao design – como um dos raros espaços de reflexão sobre a possibilidades de novas “ecologias” do livro, ou seja, possibilidades de integrar o livro num novo regime de objecto e de produto para além do consumo ou do coleccionismo.

MOTEL COIMBRA 2014

Catálogo da Exposição